fbpx

Antroposofia

A antroposofia é uma parte da medicina que busca compreender e tratar o ser humano, considerando sua relação com a natureza, vida emocional e individualidade. É baseada nos métodos das ciências naturais, que permitem aprofundamento em todos os detalhes da natureza física ou corporal do organismo humano.

A medicina antroposófica se diferencia das demais por uma série de fatores. Existe uma imagem abrangente do ser humano, da saúde, da doença e do processo de vida. Por exemplo, diante de uma patologia, o especialista em antroposofia vai considerar não só o quadro clínico do paciente, mas também como está sua vitalidade, seu desenvolvimento emocional e como ele tem conduzido sua vida. Dessa forma, o diagnóstico convencional se torna mais profundo e diferenciado.

Esse tipo de medicina envolve também o uso de medicamentos produzidos a partir de substâncias da natureza, por meio de técnicas de homeopatia, processos específicos da farmácia ampliada pela antroposofia e de fitoterápicos. No entanto, às vezes poderá ser necessário o uso concomitante de remédios convencionais. Além disso, o médico também está apto a prescrever indicações alimentares, de saúde em geral e de estilo de vida.

Além dos medicamentos naturais, a medicina antroposófica tem desenvolvido outros recursos com indicações diferenciadas e específicas. Por exemplo:

Euritmia curativa: terapia que tem como base determinados movimentos do corpo;
Terapia artística: utiliza diferentes tipos de arte (música, desenho, pintura) para que o indivíduo observe, sinta, aja e pense de maneira mais consciente e o conecte com sua essência;
Massagem rítmica: se baseia no conhecimento de diferentes membros da constituição humana bem como as interações entre os sistemas neuro-sensorial, rítmico e metabólico-motor;
Quirofonética: é uma terapia corporal que reúne recursos de massagem e da fala.

Antroposofia no Brasil

Embora tenha surgido na Europa no século XX, e seja muito difundida por lá, essa medicina se espalhou e é utilizada em países de outros continentes, como o Brasil. Aqui, a especialidade pode ser encontrada em ambulatórios, instituições e consultórios particulares.

Além disso, existe a Associação Brasileira de Medicina Antroposófica (ABMA), desde 1982. Ela representa essa especialidade no país e promove cursos de formação, além de veicular uma revista trimestral e ajudar a publicar textos e livros sobre o tema.

São, aproximadamente, 300 médicos certificados pela ABMA em todo o Brasil, do Nordeste ao Sul, e que estão aptos a praticar a medicina antroposófica.